Avicultor ferreirense recebe certificado estadual e ganha reportagem no Globo Rural

O produtor rural Mário Salviato possui na cidade de Porto Ferreira um dos maiores criatórios de galinhas do país. Mas vale destacar que essas galinhas não são aves comuns, são galinhas ornamentais. O termo que remonta a ideia de decoração faz jus a beleza das aves exóticas e é um ramo muito específico dentro da avicultura, que preza justamente pela diversidade e raridade das aves.

Em seu criatório Mário conta com mais de 4 mil galinhas de mais 170 espécies diferentes, oriundas de países como Polônia, Suíça, Japão, Índia, entre outros. A renda do proprietário consiste principalmente na venda dos ovos e também na comercialização das aves para produtores de todas as regiões do país, interessados na diversidade das aves.

O trabalho do produtor ferreirense chama a atenção e desperta a curiosidade pelo ramo específico em que atua. Seu criatório já foi tema de dezenas de reportagens e programas de televisão, como por exemplo o portal de notícias Uol, o programa global Mais Você, apresentado por Ana Maria Braga, o programa Operação Mesquita do apresentador Otávio Mesquita no SBT e agora, pela segunda vez, sua trajetória será contada pelo Globo Rural.

A reportagem, realizada pelo programa da Rede Globo, foi gravada em três dias na propriedade de Mário Salviato e procura mostrar uma espécie de luta travada pelos produtores rurais desse segmento para conseguir o registro do criatório de aves ornamentais e a regulamentação para a atuação na área.

O criatório de Mário foi o primeiro do estado de São Paulo a ser registrado nesse segmento. O certificado, conquistado pelo avicultor, foi entregue em mãos pelo Diretor do Centro de Defesa Sanitária Animal, o médico veterinário Luciano Lagatta, responsável pela defesa animal em todo o estado, como forma de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelo ferreirense.

Mário explica que a certificação, além de agregar em seu criatório, traz um benefício para todos os produtores que atuam no ramo. “É mais um grande passo para a agricultura exótica, a agricultura ornamental, para esse tipo de agricultura no país. E, além disso, uma das coisas mais importantes para mim é poder estar levando o nome da nossa cidade para todo o país”, comenta ele.

Por Felipe Lamellas
Graduando em Jornalismo na Unesp