DENGUE: Agentes retiram 18 sacos de lixo em terreno embaixo do Elevado e número de casos sobe para 72
Equipe de endemias do Controle de Vetores embaixo do Elevado

A Seção de Controle de Vetores, vinculada à Secretaria de Saúde de Porto Ferreira, confirmou nos últimos dias mais 11 casos de dengue no município, sendo que o total agora é de 72 positivos.

O número total do ano é de 222 casos notificados, sendo que 100 tiveram resultados negativos. Restam, ainda, 50 notificações de suspeitas, aguardando resultados de laboratório.

No final da semana passada a equipe de endemias do Controle de Vetores, em apenas 3 horas de trabalho, retirou 18 sacos de 100 litros de material inservível, plásticos, latas, pneus e vários objetos em meio a lixo doméstico que estavam irregularmente depositados em área localizada embaixo do elevado Tancredo Neves, o popular Minhocão.

“Estamos todos os dias na casa das pessoas retirando criadouros e fazendo orientações, informamos em rádio, mídia impressa e digital, informamos os cuidados e onde descartar o lixo, seja na coleta diária ou nos ecopontos disponíveis. Aí, vemos essa situação, em que ‘cidadãos’ atiram o seu lixo embaixo do elevado, achando que vão se livrar do problema, sem se importar com os moradores dos bairros próximos e com a disseminação de vírus e aparecimento de outros vetores, como ratos e escorpiões. O que mais precisamos fazer para conscientizar a população?”, criticou a chefe da equipe de endemias, Cláudia Beozzo.

As equipes têm realizado as ações necessárias para interrupção das transmissões no município em relação à eliminação dos criadouros em imóveis residenciais, comerciais, industriais, terrenos baldios e áreas de vegetação próximas aos bairros periféricos.

Contudo, sempre os agentes encontram muitos materiais, como lixo doméstico, entulhos de construção, móveis e pneus descartados em local inadequado, causando o acúmulo de água parada e locais propícios para a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

As ações de conscientização são permanentes durante as visitas aos imóveis, bem como entrevistas, divulgação em mídia, material informativo em indústrias e comércio local para amplo conhecimento das medidas de controle do mosquito.

Neste momento de tanta preocupação com o coronavírus, houve um relaxamento sobre os cuidados com a dengue por grande parcela da população, apesar do apelo diário para os cuidados preventivos.

É necessário envolvimento permanente para que se mantenha a cidade com números baixos de casos de dengue, já que a permanência do vetor nas áreas urbanas é inevitável e o número de casos nas cidades vizinhas tem aumentado consideravelmente, sendo também um sinal de alerta para Porto Ferreira.

Fique atento aos cuidados preventivos, verifique sempre o quintal, remova materiais que não serão utilizados, observe a área de serviço, banheiros desativados, bandeja externa de geladeira, ar condicionado e climatizadores, plantas ornamentais dentro de casa, vasos com água, calhas e lajes, bebedouros de animais, ralos. Aproveite o período de permanência em casa para se proteger do mosquito.

Ao sinal de sintomas de febre alta, dores no corpo, dor no fundo dos olhos, manchas avermelhadas na pele, vômito e diarreia, procure imediatamente o médico para avaliar as condições do paciente e encaminhá-lo para coleta de sangue para exames. Somente com o exame específico para dengue, realizado por meio da Vigilância Epidemiológica, pode-se confirmar ou descartar o caso notificado.

A Seção de Controle de Vetores está localizada à rua 29 de Julho, 1.063, Centro, com o telefone 3581-2299. Qualquer dúvida ou informação, está à disposição.