Indústrias Cerâmicas adotam protocolos de prevenção a covid-19
Sindicer - Sindicato das Indústrias Cerâmicas de Porto Ferreira

As indústrias cerâmicas de Porto Ferreira, preocupadas com a situação de calamidade causada pela Covid-19, desde o começo a crise sanitária adotaram protocolos de prevenção para não haver contaminação dentro das fábricas.

Os empresários do setor investiram pesado nas medidas de segurança de prevenção ao Covid-19. Desde antes da notificação de casos de Covid-19 no munícipio, as cerâmicas ferreirenses, se anteciparam e implantaram procedimentos de prevenção e principalmente de conscientização e orientação de seus colaboradores.

Além dos protocolos básicos de orientação e prevenção, como limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência, disponibilizar e fiscalizar com frequência o uso do álcool gel 70% para higienizar as mãos, tornar obrigatório o uso de máscaras, luvas e protetor facial, estabelecer o não compartilhamento de objetos e utensílios, respeitar o distanciamento mínimo e desinfectar todas as máquinas, aparelhos eletrônicos e mercadorias que entram e saem das fábricas,  manter os ambientes de trabalho arejados e ventilados, entre outras tantas que foram adotadas, foram definidas também políticas e práticas de trabalho com menor aproximação e contato humano, como redução de reuniões presenciais, estímulo de reuniões virtuais, restrição de acesso ao público externo, entre outros.

As empresas adotaram revezamento de funcionários para evitar qualquer tipo de aglomeração e muitos colaboradores com contrato de trabalho ativo e recebendo salários, permaneceram em casa como formar de promoção ao distanciamento social. Todas as medidas de afastamentos por orientação médica foram e estão sendo respeitadas.

Foram estabelecidas políticas e práticas de flexibilização do local e do horário de trabalho e adoção de home office. Quando não foi possível a adoção de home office, gestantes, lactantes, idosos e portadores de doenças crônicas foram remanejados para funções em que tenham menor contato com outros funcionários e clientes.

Foi limitado o acesso de visitantes no estabelecimento, permitindo a entrada apenas quando imprescindível, de fornecedores e prestadores de serviços, assegurando-se que estes cumpram todos os requisitos de higiene e conduta, bem como as medidas de prevenção estabelecidas. Foram estabelecidas a higienização adequada, no mínimo diariamente, dos veículos, caixas e outros acessórios utilizados no transporte de mercadorias e insumos.

Apesar do difícil momento financeiro, as indústrias cerâmicas de Porto Ferreira investiram também no melhoramento dos serviços de saúde e segurança do trabalhador, com a aferição constante da temperatura dos colaboradores, acompanhamento médico especializado diário, realização de exames laboratoriais particulares quando necessário, além da utilização de questionários diários para identificação de possíveis sintomas nos colaboradores e seus familiares, evitando assim qualquer tipo de contato próximo com pessoas que apresentem sintomas de gripes ou resfriados. Algumas empresas também implantaram cabines de desinfecção.

Dessa forma, os empresários industriais do setor cerâmico vêm estabelecendo rígidos procedimento de prevenção a Covid-19, para que com isso a disseminação do Covid-19 seja praticamente nula nas plantas industriais das cerâmicas ferreirenses.