Porto Ferreira Ontem – Armazém do "João Turco”
Armazém de secos e molhados de “João Turco”, acervo de Orestes Rocha

Há poucas semanas, publiquei informações históricas sobre o sobrado do “Elias Turco”, instalado na esquina da Rua São Sebastião com a Rua Cel. João Procópio. 

Para contextualizar aquele tempo do início do século XX, é oportuno destacar a afirmação do professor João Teixeira, extraída de seu livro póstumo: “A rua São Sebastião naquela época era a rua do comércio em Porto Ferreira e também era conhecida por rua dos turcos”. De fato, na via, de três quarteirões, viviam algumas famílias de libaneses, tais como Miziara, Fares, Ignatios, Aleib e José. Outro detalhe que deve ser relevado é o sobrenome Miziara, referente à localidade homônima no Líbano.

João José Miziara, ou “Meziara” – conforme ortografia da época -, conhecido como João “Turco”, imigrante libanês que chegou a Porto Ferreira nos primeiros anos da década de 1890, fixou moradia e comércio na Rua São Sebastião, esquina com a Rua João Procópio Sobrinho, onde hoje está a Loja Pernambucanas.

Recolheu impostos locais a partir da emancipação político-administrativa do município, enquanto proprietário de um estabelecimento que negociava secos e molhados, calçados, chapéus, gêneros da terra, fazendas, roupas feitas e armarinhos. Em 1898, consta que o imigrante exercia mascateação nas ruas.

Casado com Ana André Miziara, teve os filhos Nazira, Rosa, José Atab, Benedito Atab, Luiz e outros que morreram precocemente. Faleceu a 1º de outubro de 1945, com 82 anos, vitimado por gripe pulmonar e colapso cardíaco.* 
* (artigo extraído do capítulo 57 do livro Aspectos Históricos de Porto Ferreira, vol. 2).



Por Miguel Bragioni
Pesquisador da história de Porto Ferreira

Para acompanhar as postagens anteriores, acessa a página no facebook Porto Ferreira Ontem.