Prefeitura vai implantar feira livre na Fepasa e abre cadastro para interessados

A Prefeitura de Porto Ferreira está desenvolvendo um projeto para a implantação de uma feira livre no galpão permanente de exposições e eventos do Centro Cultural Fepasa, ao lado da Casa da Cultura Elias dos Santos (antiga estação ferroviária).

Na tarde da última sexta-feira (01/09) o prefeito Rômulo Rippa discutiu a ideia com membros da Administração Municipal, Sebrae e representantes de setores agrícolas no município.

A intenção inicial é realizar a feira nos finais de semana, no período da manhã. Os interessados em participar devem fazer um cadastro na Casa da Agricultura, localizada na esquina das ruas Coronel Procópio de Carvalho e Luiz Gama, no Centro, até o dia 22 de setembro, das 8 às 17 horas.

“A feira livre é um pedido de muitos pequenos produtores do município, que terão a oportunidade de vender seus produtos diretamente à população, num local adequado e de forma organizada. Desde já quero agradecer ao apoio que recebemos dos representantes rurais do município”, disse o prefeito Rômulo Rippa após a reunião.

Após o período de cadastramento, está agendada para o dia 25 de setembro uma primeira reunião com os interessados, às 19 horas, na Casa dos Conselhos Municipais, para definir pontos do projeto.

Além de ser uma oportunidade para os pequenos produtores comercializarem seus produtos, a feira livre também entra no rol de ações para o desenvolvimento turístico do município.

Do encontro da última sexta-feira, além do prefeito, participaram a secretária de Desenvolvimento Econômico, Maria Lucia Baltieri; o chefe da Seção de Agricultura, Everaldo Carlos Francisco; a chefe da Divisão de Meio Ambiente, Cristiane Francisco; o chefe da Seção de Turismo, Alexandre Vasconi; o agente do Sebrae Luís Adriano Alves Pinto; Tatiane Braga do Carmo (Casa da Agricultura); Nelcir Lepri (presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural); Jurandir Mutter (Cooprofer – Cooperativa dos Produtores de Agricultura Diversificada de Porto Ferreira e Região); Paulo Cechinato (Sindicato Rural de Porto Ferreira); e representantes da Vigilância Sanitária.